Home » Retiro mensal » VOCAÇÃO E GRATIDÃO

VOCAÇÃO E GRATIDÃO


Administrador A.O. | 14 março, 2019

COMPARTILHE ESTA PAGINA


A vocação é, antes de tudo, dom de Deus: não se trata de escolher, mas de ser escolhido; é resposta a um amor que precede e acompanha.
Nesse ano, vamos meditar em nossos retiros mensais o despertar vocacional, um caminho de escuta, resposta e missão.

• MATERIAL PARA ESSE RETIRO

Bíblia e caderno de oração.

• AMBIENTAÇÃO

Para seu retiro, escolha um lugar tranquilo e silencioso. Coloque-se numa posição, de preferência sentado, que favoreça seu corpo para a oração. Respire profundamente por três vezes. Faça o sinal da cruz sobre seu corpo e consagre esse tempo de oração a Deus. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Reze esta oração vocacional abrindo-se generosamente a Deus e a sua santa vontade: “Senhor da messe, Pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me!”.

Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho, e generosidade para seguir tua voz! Senhor, que a messe não se perca por falta de operários! Senhor, que o rebanho não pereça por falta de Pastores! Senhor da messe e Pastor do rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder: “SIM”. – Amém”.
Toda oração é ouvida e respondida por Deus. Faça silêncio interior e ouça o Senhor.

• LEITURA

Tome a Palavra de Deus e abra no Evangelho de São Marcos, capítulo 10, versículos de 46 a 52.  Leia pausadamente cada versículo. Imagine a cena onde Jesus caminha com uma numerosa multidão: as pessoas falando alto, gesticulando, empurra-empurra… de repente um grito: “Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim!”. É o cego Bartimeu. Alguns mais próximos o repreende para que ele se cale. Mas quanto mais o repreendia, mais ele gritava: “Filho de Davi, tem compaixão de mim!”.

Então Jesus para. A alvoroço diminui, o falatório cessa, e Jesus pede para chama-lo. O cego joga fora a sua capa e vai encontrar-se com o Mestre. “Que queres que te faça?”, pergunta Jesus. O cego responde: “que eu veja”. Jesus disse-lhe: “Vai, a tua fé te salvou”. No mesmo instante, ele recuperou a vista e foi seguindo Jesus pelo caminho.

• MEDITAÇÃO

As vezes caminhamos com uma numerosa multidão que são nossos amigos, familiares,colegas de trabalho, vizinhos… mas parece que eles não sabem o que estamos vivendo, nossas dores, sofrimentos. Rodeado por muitos, mas sentimo-nos sozinhos. Estamos à espera de alguém que nos olhe e reconheça nosso verdadeiro valor, além das aparências físicas, sociais e culturais.

Alguém que ouça nosso grito abafado pelos julgamentos, preconceitos, medos… e nos encoraje a abandonar a capa das nossas pobres seguranças.
A atitude que o cego teve após ter recuperado a vista foi seguir Jesus pelo caminho.
Essa é a resposta de gratidão depois do encontro que mudou sua vida.  A vocação, o seguimento de Cristo, é sempre uma resposta ao reconhecer um bem recebido infinitamente superior ao merecido. Para quem se torna dócil à vontade do Senhor, a vida se torna um bem recebido que tende, por natureza, a se transformar em oferta e dom.

• ORAÇÃO

Coloque-se como o cego a beira do caminho. Fale com o Senhor sobre sua vida, sua solidão, seus sofrimentos. Qual o grito da sua alma que ninguém ouve? Que tipo de capa está te protegendo dos outros, ou de você mesmo? Você não está sozinho, o Senhor ouve seu gemido e te chama. Levante-se e corra ao encontro dele. Não dê ouvidos aqueles que querem te impedir de encontrar-se com o Mestre. Abandone suas seguranças e conforto. Agora pare e pense: “que poderei retribuir ao Senhor por tudo o que ele me tem dado?”.
Na música “Tua Palavra é assim” (Padre Zezinho) há um trecho que canta: “Tenho medo de ouvir teu chamado, virar do outro lado e fingir que não sei”. Reze renunciando a todo medo do chamado de Deus.

• CONTEMPLAÇÃO

É preciso silenciar diante da presença de Deus e permitir que sua ação receba a nossa oração e nos leva ao Seu coração. Deixe Deus tomar posse de você agora. “Ele te ama” e só isso basta

Marcos Roberto de Oliveira

Deixe um comentário

Current month ye@r day *