Home » Espiritual, Formação » JESUS É O SENHOR, MEU SENHOR

JESUS É O SENHOR, MEU SENHOR


Administrador A.O. | 14 setembro, 2018

COMPARTILHE ESTA PAGINA


Há algum tempo fui pregar num seminário de Vida no Espírito.
Estava em casa e o Reginaldo meu marido, estava preparando um tema no computador e perguntei a ele aonde você vai prega?  Ele me disse na comunidade. Qual tema? Ele me respondeu um bem fácil… Pensei e o sobre o Espírito santo porque ele gosta de falar… Mais ele continuou e sobre o pecado, como um pecador não vai falar bem sobre o pecado, tiro de letra.

Confesso que a resposta dele me incomodou muito… Fui pra sala assistir um filme mais a resposta dele martelava na minha cabeça. Assim como e fácil pra um pecador falar do pecado, deveria ser fácil pra eu falar sobre o senhorio de Jesus, já que o trago como carisma este senhorio. Deveria tirar de letra também.

Depois da humilhante morte de cruz, Jesus foi ressuscitado pelo poder de Deus e esta assentado a sua direita.
Jesus está vivo! Gritava a igreja primitiva, Jesus está vivo! Esta era a boa nova. Se não tivesse sido glorificado, vã seria a nossa esperança.
Ele não só está vivo, como foi constituído senhor: At 2,36.
O título de Senhor estabeleceu o como dono absoluto de todo o universo: do passado, do presente e do futuro.

Homens, animais e toda a criação lhe estão submetidos. Vencedor da morte e do Maligno. Céu, mar e terra estão sob seu domínio. Juiz de vivos e mortos (At 10, 42); o Salvador (At 13, 23); o chefe que leva à vida (At 3, 15); o Messias anunciado pelos profetas (At 3, 18).
O título de Senhor (Kyrios) que no Antigo Testamento era reservado exclusivamente a Deus, ao ser aplicado a Jesus, afirma de uma forma muito eminente seu caráter divino. Jesus é o Senhor!

JESUS MEU SENHOR

O domínio de Jesus sobre todo o universo deve estender se de uma maneira especial e concreta sobre aqueles que creem em seu nome, sobre cada um de nós.
Jesus é o Senhor, mas deve chegar a ser efetivamente meu Senhor, meu Rei, ou seja, quem decide todas as áreas da minha vida e quem governa toda a minha existência. Ele que dirige todos os desejos e vontades.

Ele que toma as decisões da vida: as grandes e as pequenas.
Trata se de proclamar o Senhorio de Jesus em todas as áreas de nossa vida. Isto de maneira nenhuma anula nossa personalidade ou capacidade de decisão, muito ao contrário, torna-se a decisão vital de que dali por diante seja Jesus quem tome todas as decisões da vida.
Por conseguinte, o Senhorio de Jesus é total, ou não é Senhorio.

Ou Jesus é cem por cento o Senhor da vida, ou não é. Ele não aceita cinquenta por cento de nós, nem oitenta ou noventa por cento. Nem sequer noventa e nove por cento.
Para que Jesus seja Senhor temos que lhe entregar todas as áreas e aspectos da vida. É necessário abrir-lhe todos os recantos de nosso coração e permitir-lhe que, ao entrar neles, Jesus não pede muito. Ele pede tudo. Ele não se contenta em ser parte ou um aspecto da nossa vida. Ele quer ser o centro único de nossa existência. Ou tudo ou nada. Ou frio ou quente, não morno. Os mornos ele os vomita de sua boca (Ap 3, 15-16). A derrota não esta quando se perde uma batalha mas quando deixamos de lutar.

Ele não admite ser apenas um adorno, um elemento decorativo, em nossa vida. Ele quer ser um personagem real que vive em nosso coração e governa efetivamente nossa vida. Jesus quer ser verdadeiramente o Rei de nossa existência.

Todavia, seu reinado não pode ser como o das monarquias constitucionais da Inglaterra, Bélgica ou Suécia. Não.
Na Inglaterra, por exemplo, a Rainha Elizabeth II é uma personagem muito importante.
Vemos sua imagem e seu retrato em toda parte: está nas cédulas e nas moedas. Encontramo-los nos selos postais e nas repartições do governo. Até no lugar mais importante do Parlamento inglês está à imagem da rainha.
Entretanto não é ela quem governa a Inglaterra. A autoridade suprema não é ela, mas o Primeiro Ministro e o Parlamento.

Jesus não delegou ninguém para ficar no lugar dele. Quem é o primeiro ministro na sua vida? Sua esposa, seus filhos, seu trabalho, seu comodismo, sua doença, seu cargo? Quem esta impedindo Cristo de governa sua vida? Quem você colocou no lugar dele? Seus apegos, suas futilidades?
É difícil  deixar-se ser conduzido por Cristo, nós não o vemos foi difícil na semana passada deixar-se ser conduzido pelo irmão…ele enxerga, não ia permitir que você tropeçasse, caísse mais mesmo assim não confiamos nele. Como confiar em quem não vejo. Bem disse Jesus: felizes aqueles que creem sem ter visto.

Este ano nosso rhema de comunidade é: “vede como eles se amam” (Tertuliano), como lema: Fixe os olhos em mim. Oras se Jesus pede pra fixar os olhos nele e porque nossos olhos se desviaram dele. Onde será que estávamos detendo nossos olhos? Uma coisa eu sei não era no Cristo. Enquanto Deus não for o nosso Tudo, todo o resto será o nosso nada.

A diferença fundamental entre um cristão e outro que não o é, ainda que se diga tal, é que o pagão fala, diverte-se, pensa e vive segundo os desejos da carne, com os critérios mundanos e fazendo sempre sua própria vontade. Não basta que Jesus seja nosso Salvador. É necessário que chegue a ser igualmente nosso Senhor.
È fazer o que Maria nos aconselhou: “façam tudo o que ele vos disser”.
Este chamado é a forma de viver o Senhorio Absoluto de Jesus em nossas vidas.
Queremos não só trazer o nome “Comunidade Católica Alpha e Ômega”, mas sim proclamar com a vida que vale a pena perder a vida, porque perder para nós e ganhar.

Mesmo sabendo de nossa miséria e nossa luta em ser fiel e viver: “Eu sou o Alpha e Ômega”, Deus, somente Deus, em tudo e sempre.

1)Abandono à Vontade Divina: Mergulhar, submergir, perder-nos na Divina Vontade; ver em cada acontecimento a mão de Deus que guia e age…

2)Amor Infinito: o coração de Jesus, aberto na cruz é a porta pela qual podemos entrar no conhecimento do Amor Infinito.

3)Confiança na Misericórdia Divina: se realiza na missão redentora do Cristo morto na cruz por nós.
Tudo vem D’Ele e converge para Ele, é ter como principio de vida “Deus, somente Deus, em Tudo e sempre”.

O nosso carisma é: “DEUS, SOMENTE DEUS EM TUDO E SEMPRE!”- ser para o mundo de hoje um sinal de que Deus é e basta, vivendo sua primazia no Ser.
Quem a Deus tem nada lhe falta. Só Deus basta.

Cirlene Gonçalves

Deixe um comentário

Current month ye@r day *