Home » Reflexões » Exercitar-se no perfeito conhecimento

Exercitar-se no perfeito conhecimento


Administrador A.O. | 21 março, 2013

COMPARTILHE ESTA PAGINA


Como queremos crescer sem a busca do autoconhecimento.
Deseje exercitar-se no perfeito conhecimento do seu “nada”, e depois abisme-se neste nada naquele imenso Tudo que é o nosso bom Deus.

Que perca feliz é esta pela qual a alma perdendo-se toda em Deus fica bem encontrada.
Santa Teresa de Jesus disse: “Não vejo outro caminho para alcançar a santidade senão o caminho do autoconhecimento.”

O autoconhecimento é condição indispensável para evitar enganos não raros na vida espiritual. Nas palavras da Santa, pode haver pessoas “tão fracas de cabeça [...] que lhes pareça ver tudo quanto imaginam” (“Castelo interior”. p. 487). Outras, “sendo fracas de compleição – por causa de muita penitência, oração e frequentes vigílias, ou mesmo sem isso –, são submetidas pela natureza a terem algum consolo.

Como sentem algum contentamento interior e uma fraqueza exterior, confundem [a genuína experiência mística do] sono espiritual [...] com o comum e deixam-se embevecer. E, quanto mais se entregam a isso, tanto mais se embevecem [...] e, em sua opinião, isso constitui um arroubo.”

Por isso a Mãe do Carmelo Descalço adverte tão insistentemente: “volto a dizer que é muito bom, extremamente bom, entrar primeiro no aposento do conhecimento próprio antes de voar aos outros, porque esse é o caminho. [...] mesmo as almas a quem o Senhor tiver chamado ao aposento íntimo em que se encontra, por mais enlevadas que aí estejam, não devem negligenciar o conhecimento próprio. [...] Sem isso, tudo estaria perdido”. (“Castelo interior”. p. 448).

Assim a certeza de que o nosso verdadeiro Sumo Bem é enamorado da verdade porque ele é a verdade, e quem conhece e está no seu nada, conhece a verdade. E por meio da santa contemplação e oração intima com seu Amado se conhece e esta grande verdade do próprio nada e do divino Tudo que é Deus, a alma fica toda imersa no amor infinito do Sumo- Bem  nosso amado Jesus.

Assim quem se reconhece como nada, contempla o Tudo, o infinito( Deus) e lança-se para emergir no amor ilimitado do Sumo –Bem, riqueza única e verdadeira de nossa vida.

Com minha benção
Pe. Emílio Carlos+

Deixe um comentário

Current month ye@r day *