Home » Liturgia » Evangelho (Jo 8,51-59)

Evangelho (Jo 8,51-59)


Administrador A.O. | 11 abril, 2019

COMPARTILHE ESTA PAGINA


«Em verdade, em verdade, vos digo: se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte». Os judeus então disseram: «Agora estamos certos de que tens um demônio. Abraão morreu, e os profetas também, e tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra, jamais provará a morte’. Porventura és maior do que nosso pai Abraão, que morreu? E também os profetas morreram.

Quem tens a pretensão de ser?». Jesus respondeu: «Se eu me glorificasse a mim mesmo, minha glória não valeria nada. Meu Pai é quem me glorifica, aquele que dizeis ser vosso Deus. No entanto, vós não o conheceis. Mas eu o conheço; e se dissesse que não o conheço, eu seria um mentiroso como vós. Mas eu o conheço e observo a sua palavra. Vosso pai Abraão exultou por ver o meu dia.

Ele viu e se alegrou». Os judeus disseram-lhe então: «Ainda não tens cinquenta anos, e viste Abraão?». Jesus respondeu: «Em verdade, em verdade, vos digo: antes que Abraão existisse, Eu Sou». Então, pegaram pedras para o apedrejar; mas Jesus escondeu-se e saiu do templo.

Meditação: Se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte

Por causa dessa palavra, discutiram com Jesus, e, no final da discussão, pegaram em pedras para apedrejá-lo. ‘Se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte’ (Jo 8, 51).

Jesus veio para nos libertar desse laço, dessa condenação. Alcançando-nos o perdão dos pecados em sua morte redentora, ele nos livrou do pecado e de sua consequência, a morte. Na verdade, ele morreu em nosso lugar. Tomou o nosso lugar de condenados, na cruz. Carregou-se de nossas dores, de nossas enfermidades, como o descreveu o profeta Isaías.  Tomou para si a carga que nos pesava nos ombros, a morte.
Por sua morte, Jesus nos comunicou a vida plena: a vida em Deus, agora e na eternidade. A morte já não nos aniquila, já não é o nosso destino final. Agora, é apenas uma porta, uma passagem.

A nossa parte agora, a obra que o Pai espera de nós é crer no Senhor Jesus, acreditar nele, acolhê-lo como o enviado do Pai para nossa salvação. E crer é aderir de coração à sua pessoa e à sua palavra. Portanto, guardando a palavra de Jesus temos a vida eterna que nela está prometida. Guardar a palavra é viver em aliança com o Senhor.

Guardar a Palavra de Jesus significa conhecê-lo, amá-lo, segui-lo, tornar-se seu discípulo. Reconhecê-lo como o enviado do Pai, o Messias. Amá-lo, porque veio do Pai para o nosso bem, a nossa libertação da escravidão do pecado. Segui-lo, praticando sua Palavra, como expressão da vontade de Deus.

Ser seus discípulos.  Como ele disse: “Se permanecerem na minha palavra, vocês serão verdadeiramente meus discípulos, e conhecerão a verdade e a verdade libertará vocês”. A morte é o fim do pecador, o seu afastamento de Deus, a sua perdição. Guardando a Palavra de Jesus, que nos liberta, nos redime, encontramos a vida plena, a vida eterna. Assim, vencemos a morte.

Pe. João Carlos Ribeiro

Deixe um comentário

Current month ye@r day *