Home » Retiro mensal » Agosto: A BELEZA SALVARÁ O MUNDO

Agosto: A BELEZA SALVARÁ O MUNDO


Administrador A.O. | 17 setembro, 2018

COMPARTILHE ESTA PAGINA


Neste ano estamos meditando a Carta “Contemplai” do Cardeal João Braz de Aviz

como proposta para o retiro pessoal mensal que os membros da Comunidade Alpha e Ômega são chamados a viver. E gostaria de partilhar com você, amigo leitor, a alegria desse momento e convidá-lo a unir-se com toda a Comunidade nesse itinerário espiritual. Siga os passos seguintes e tenha
um santo encontro com Deus.

• MATERIAL PARA ESSE RETIRO: Bíblia, caderno de anotações, vela, cruz e flores.

• AMBIENTAÇÃO: Escolha um lugar que lhe inspire beleza. Pode ser qualquer lugar, desde que lhe seja favorável para a contemplação
e silêncio.
Diante da cruz, faça o sinal da cruz sobre seu corpo (pode ser cantado) e consagre esse tempo de sua oração a Deus. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Acenda a vela e peça a presença do Espírito Santo rezando: “Vinde Espírito
Santo…”. Faça silêncio por alguns minutos acolhendo a presença do Espírito Santo como hóspede da sua alma.

• LEITURA: O escritor russo do século XIX Fiódor Dostoiévski nos legou a famosa frase: “A beleza salvará o mundo”. A beleza era tão central em sua vida, que esse grande romancista deslocava-se pelo menos uma vez ao ano até a Alemanha, só para contemplar a formosa Madona Sistina.
Permanecia longo tempo em contemplação diante daquela esplêndida figura,
que apresenta a Mãe de Jesus com o filho de Deus no colo.

Tome agora a Palavra de Deus no livro do Cântico dos Cânticos, capítulo 1, versículo 15. São os elogios de Deus a você. Ele te vê agora. Sua beleza é um encanto aos olhos do Criador.
Com os olhos fechados, inspire e expire suavemente, reconhecendo a resença
misteriosa de Deus em você. Deixe Ele te olhar e elogiar o reflexo de Sua eterna beleza presente em seu ser.

• MEDITAÇÃO: Infelizmente em nossa cultura a beleza tornou-se um produto que pode ser construído. Ela não é vista como a totalidade da pessoa, mas apenas uma parte. Por isso surgem métodos para construí-la numa determinada parte do ser humano em detrimento das outras. Assim a beleza fica sem alma, torna-se fria e artificial,dando lugar a vaidade, rompendo com o amor, principal foco da beleza. Deus não nos vê como partes, mas como um todo,por isso nos ama totalmente.

No livro “Confissões” de Santo Agostinho encontramos a comovente exclamação: “Tarde te amei, beleza tão antiga e tão nova!”. Esse é o grito da alma humana de todos os tempos. “Eis que habitavas dentro de mim e eu te procurava fora!”.
Contemple a flor que você trouxe para a sua oração. Detenha o seu olhar sobre o mistério da beleza desta flor que reflete o Criador, do qual somos a imagem.

• ORAÇÃO: A beleza percorre o movimento que suscita o amor como resposta.
Somos convidados ao caminho para o encontro e a morada nele. A beleza está em êxtase. Só pode alcança-la quem se perde em si e aceita cumprir essa viagem interior que conduz para fora do próprio eu. “Meu Deus, eu vos contemplo no céu da minha alma, e me afundo em vós”. Neste abismo misterioso habita Deus “do qual tudo é belo e sem o qual nada pode ser belo”.
Abra-se em um movimento de saída e fale com Deus sobre todas as experiências de beleza que você viveu e busca viver.
Reconheça n’Ele a plena beleza e louve-O pelo esplendor de sua presença a todas as criaturas, inclusive em você, como filho(a).

• CONTEMPLAÇÃO: No abismo silencioso de ti mesmo acolha a presença do Belo,supremo Bem. Deixe-O fecundar esse momento de oração em suas atitudes. Nada é mais belo do que encontrar em si a presença de Deus e contentar-se n’Ele, afastando-se das vaidades do corpo e da aparência
que busca agradar apenas pela estética,aproximando as criaturas de si, mas afastando-as do Criador.
Encerre sua oração colocando essa flor num local de destaque em sua casa e observe que apesar da beleza aparente ela tende a murchar e morre por não estar unida ao tronco. Reflita.

Marcos Roberto de Oliveira

Deixe um comentário

Current month ye@r day *