Home » Parábolas » A devota e o rosário

A devota e o rosário


Administrador A.O. | 6 abril, 2013

COMPARTILHE ESTA PAGINA


“… o anjo entrou onde Maria estava, e disse: ‘Alegre-se, cheia de graça! O Senhor está com você!’ (…) E Isabel exclamou: ‘Você é bendita entre as mulheres, e é bendito o fruto do seu ventre!’” (Lc 1, 28.42)

Era uma vez… uma mulher muito simples que comercializava verduras e doces na vizinhança. Certo dia ela, a dona Maria conhecida por todas, foi à casa de um senhor muito ranzinza e perdeu seu terço no jardim da casa.

Passados alguns dias voltou àquela casa. O morador veio logo zombando:
- Você perdeu o seu Deus?

Ela humildemente respondeu:
- Eu, perder meu Deus? Nunca.

E ele pegou o rosário e disse:
- Não é este o seu Deus?

E ela respondeu com franqueza:
- Graças à Deus o senhor encontrou o meu rosário, muito obrigada.

Mas o morador retrucou:
- Por que você não troca este cordão com estas sementinhas pela bíblia?
A senhora respondeu humildemente que não sabia ler, mas com o terço meditava a palavra de Deus no coração.

Perguntou o senhor ranzinza:
- Medita a Palavra de Deus? Como assim? Poderia me dizer?
- Posso sim, disse a humilde dona Maria.
- Quando eu pego na cruz, lembro-me que o Filho de Deus derramou todo seu sangue pregado na cruz para salvar a humanidade. Esta primeira conta grossa, me lembra que há um só Deus onipotente.
Estas três contas pequenas, representam as três pessoas da Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo.
A conta grossa leva-me à oração que o Senhor nos ensinou que é o Pai Nosso.

Cada mistério do rosário tem cinco mistérios que representam as cinco chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo cravado no madeiro e cada mistério, tem dez Ave-Marias, que me fazem lembrar os dez mandamentos que Deus escreveu nas tábuas de Moisés. O Rosário de Nossa Senhora tem 20 mistérios que são: cinco gozosos, cinco luminosos, cinco dolorosos e cinco gloriosos. Pela manhã quando me levanto para iniciar minha luta diária, eu rezo os gozosos, imaginando-me no humilde lar de Maria de Nazaré.
Durante o meu dia, busco inspiração para agir rezando os mistérios da Luz, onde Jesus se revela na sua vida pública. No meio do dia no meu cansaço e na fadiga do trabalho, rezo os mistérios dolorosos, que me fazem lembrar da dura caminhada de Jesus Cristo pelo Calvário. Quando chega o fim do dia, com as lutas vencidas, recito os mistérios gloriosos, pensando que Jesus venceu a morte para dar a salvação a toda a humanidade.

- E agora, disse a dona Maria, onde está a idolatria?
- Desculpe-me dona Maria, nunca ninguém me disse isto e por este motivo eu não sabia. Por favor, me ensina a rezar o rosário de Nossa Senhora.

Reflexão

Que nós possamos também, no santo Rosário, nos encontrar com Nosso Senhor Jesus Cristo.
Pense nisso.

Colaboração: padrevaldo@life.com.br

Deixe um comentário

Current month ye@r day *