ESPIRITUALHUMANADOUTRINALDIVERSAS TODAS
Espiritual
Carnaval e Quaresma
04-02-2013
Por: Prof. Felipe...
Humana
Mudar de cara! Mudar de vida!
04-02-2013
Por: Ronaldo José...
Doutrinal
Dízimo: seu maior valor é o amor
04-02-2013
Por: Renata M. B....
Diversas
Um amor que não é amado
04-02-2013
Por: Lucas Agra
» ESPIRITUAL

VINDE A MIM VÓS TODOS....

Texto Base: Mt 11 , 28 – 30

Quando o antigo povo de Deus queria falar em consolar ou consolação, usava uma palavra que provém da raiz rhm que significa respirar profundamente, gemer e, no sentido causativo, “fazer respirar”, acalmar, recuperar alguém numa profunda situação de dor ou de medo.

Consolar é ajudar uma pessoa oprimida, desprezada e repudiada que está numa situação em que quase não consegue respirar, dando-lhe as condições necessárias para voltar a encher seus pulmões de ar.

A consolação é anunciada pelos profetas, como característica da era messiânica (Is 40, 1) e seria trazida pelo Messias (Lc 2, 25). As profecias falam do fim dos tempos, da provação e de uma era de paz, de alegria, de felicidade (Is 40, 1ss; Mt 5, 5). Essa consolação não é algo a ser recebido passivamente, mas é ao mesmo tempo conforto, encorajamento e exortação. A única fonte da consolação é Deus (2 Cor 1, 3.4) por meio de Jesus Cristo (2 Cor 1-5) e do seu Espírito (At. 9, 31). O cristão, por sua vez, deve transmiti-la aos outros (2 Cor 1, 4.6; 1 Ts 4, 18).

É muito interessante notar que, para apresentar Jesus aos leitores de seu Evangelho, Lucas escolhe o episódio de Nazaré. Jesus mesmo se apresenta como o ungido do Senhor que veio anunciar a Boa Nova aos pobres, a libertação aos presos, restituir a vista aos cegos, libertar os oprimidos e proclamar um ano de graça da parte do Senhor (cf. Lc 4, 16-19). Ele passou a sua vida aqui na terra, fazendo o bem, curando, ajudando, consolando a todos.

Veja logo após o assumir de sua Missão.... Jesus vai à casa de Pedro Luc 4,38-ss.
Podemos nos perguntar por que Jesus entrou na casa da sogra de Pedro e se preocupou em curá-la de uma simples Febre... Febre é uma coisa de nada! O que é uma febre?
É um sintoma, é um sinal: de uma doença....infecção.... E aqui acontece uma cura rápida.

O fato dela não estar conseguindo servir... Será que Jesus a curou só para que ela fizesse bolinhos para ele?
Não... Claro que não.... Ela era idosa... Só... Ela trazia uma doença espiritual.
Ela se encontrava deprimida.... depressiva...
Jesus tocou nesta mulher e ela foi imediatamente curada... e colocou-se a servi-los- é algo mais , não é mero fazer bolinhos....Ela se tornou discípula de Jesus ...Ela encontrou razão e sentido novo para sua vida por ocasião do encontro com Jesus.

Jesus viu que ela estava esmagada pela depressão, ela era discípula em potencial...

Jesus não quer curar de uma simples febre. Mas dos entraves que nos prende em não avançar...avançar na fé, no discipulado, no seguimento radical do evangelho. É preciso avançar...Jesus quer nos curar de nossas aflições, sim , mas quer curar-nos do não estarmos prontos para servi-lo melhor ....Uma religião de consumo, de: me de Jesus , me de ...para Jesus eu te sirvo por que te amo , mesmo na dor eu te acompanho Jesus porque eu creio

E, quando se aproximou a hora do retorno ao Pai, prometeu enviar um outro Consolador (cf. Jo 14, 16-18). Jesus esteve sempre presente na vida dos seus amigos e, ao partir, prometeu continuar com ele como força e consolação.

Mateus conta-nos que um dia Jesus pronunciou estas palavras: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo e eu vos aliviarei” (Mt 11, 28).
Mt 11 , 28 – 30

Há muitas coisas que nos afligem no mundo: doenças, sofrimentos, o desprezo dos outros, ressentimentos, problemas em casa, filhos que seguem por caminhos errados, droga, mortes estúpidas, guerras, catástrofes naturais, perdas materiais, incompreensões, nossos próprios erros e  pecados. E Cristo continua a convidar-nos: “Vinde a mim...”.

“Venha você, também. Venha como você é, com o que você tem”.

Jesus Cristo veio participar de nossa vida, veio tornar-se um de nós. Ele sempre nos entenderá e acolherá, porque tem um coração para nós. Ainda que eu vá a ele com o meu fardo de dor, pecado, erros ou sofrimentos, ele sempre me acolherá. Ele é o único capaz de me dar o verdadeiro alívio. É o abrigo seguro. Pode me devolver a vida, o respiro, a paz e a alegria.

É a fonte do perdão e da vida. Ele ainda espera todos os cansados e sobrecarregados para dar-lhes alívio e consolação.

No Coração de Cristo, revela-se todo o amor, a misericórdia, a bondade do Coração de nosso Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo. Nosso Deus é alguém que nos acompanha em todos os momentos. Ele é nossa vida, nosso respiro, o Deus de toda consolação.

Todos os sofrimentos: misérias, decepções, dores físicas, perda de seres amados, encontram consolação em Jesus através da fé, em confiança na justiça de Deus, que o Cristo veio ensinar aos homens. Sobre aquele que, ao contrário, nada espera após esta vida, ou que simplesmente duvida, ( Você tem duvidas em seu coração ???) Apresente-as agora para Jesus, as aflições caem com todo o seu peso e nenhuma esperança lhe mitiga o amargor. Foi isso que levou Jesus a dizer: "Vinde a mim todos vós que estais fatigados, que eu vos aliviarei."
Entretanto, faz depender de uma condição a sua assistência e a felicidade que promete aos aflitos. Essa condição está na lei por ele ensinada. Seu jugo é a observância dessa lei; mas, esse jugo é leve e a lei é suave, pois que apenas impõe como dever, o amor e a caridade.


“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” Mt 11,28.


Se você está levando um fardo que não é leve, este fardo não é o de Jesus. O cansaço tem uma característica interessante: ao dormimos 8h por dia, deveríamos ficar descansados, se tirássemos

férias, o normal seria que ficássemos descansados, se fossemos ao shopping, teríamos que ficar relaxados e descansados, mas o problema é que dormimos e acordamos cansados.
Se sairmos para pescar e descansar e não pegamos nenhum peixe, ficamos frustrados. Isto aconteceu com os discípulos.  (Luc 5,1-11)

O Senhor olha o nosso ativismo e nos pergunta: e aí, pegou alguma coisa? E ficamos com cara de taxo, sem dizer nada!

O cansaço que causa malefícios não é o cansaço do corpo e da mente, é o cansaço da alma. Esse cansaço não tem cinema, férias, noite de sono, nada tira esse cansaço. A única solução está em Jesus e por isso que ele diz: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei.”
É o Senhor Jesus que nos dá alivio e nos livra do sobre cargo. Você sabe por que os navios têm desenhado uma linha vermelha no casco? À medida que se coloca a carga dentro do navio, ele vai ganhando peso e por conseqüência vai abaixando, a água sobe e quando atinge a linha vermelha, significa que o peso do navio está no limite.

Existem pessoas na igreja que estão como um navio sobrecarregado, a água já ultrapassou a linha vermelha e a qualquer momento podem afundar.
Outra tradução deste versículo diz: “Vinde a mim, todos vós que estais oprimidos.”
Opressão é algo que acontece de fora para dentro, é diferente de depressão. A opressão tem como característica a pressão por determinada circunstância. É como se estivéssemos sendo pressionados contra a parede ou para baixo.......

Mas Jesus disse: Vinde a mim. Nós devemos trocar de fardo com Jesus. Assim encontraremos descanso para a nossa alma. O Senhor Jesus já sofreu o sacrifício, o nosso papel é apenas segui-Lo.
É verdade que existem momentos em que ficamos cansados, mas na maioria deles permitimos que perdurem nas nossas vidas, porque não os depositamos aos pés da cruz as nossas preocupações. Preste muita atenção no que vou lhe dizer agora:

Quem busca Jesus sem a cruz encontrará a cruz sem Jesus...

Conformar-se com a vontade de Deus: este é o caminho que conduz diretamente ao Céu.
Se você aceita em tudo a vontade de Deus, não precisa se preocupar em ser salvo, pois Jesus, que não consegue vê-lo aflito por muito tempo irá rapidamente consolá-lo e encorajá-lo.
Não temamos a cruz que supõe a fidelidade ao seguimento de Jesus Cristo, pois ela está iluminada pela luz da Ressurreição. E a Cruz nunca vem sozinha, Jesus esta sempre com ela... Assim em nossos momentos de Cruz não estamos sem Jesus.
Quando eu era pequeno meu pai gostava muito de pescar e íamos a muitos rios e ele queria me ensinar a nadar.
Ele me dizia: - Quando você estiver cansado, bóia.

- Mas pai, eu não sei boiar.
- Emílio, deita na água.
- E se eu afundar?
- Eu estarei com as minhas mãos por debaixo de você!
Eu não aprendi a nadar até hoje, mas lembro-me bem das mãos de meu Pai embaixo de minhas costas para não afundar....

O Senhor está nos sustentando com as suas mãos, não tenha medo, descanse no Senhor.     Se buscarmos primeiro o reino de Deus, as demais coisas serão acrescentadas na nossa vida.
É preciso só de nossa parte confiar .....

“Vinde a mim, vós todos que estai aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e acharei o repouso

para vossas almas. Porque meu jogo é suave e meu peso é leve” (Mt. 11, 28-30)
Esta é a mensagem de Jesus para nós. Ela é a expressão completa da nossa salvação, por isso exprime o amor de Deus por nós e o Seu desejo de nos salvar. Ela tem três mensagens para nós:

a mensagem que pede a nossa conversão: “vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei”;

a mensagem que nos mostra o que temos de fazer para chegarmos lá: “Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina”;

e a mensagem de fé em Jesus: “porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e meu peso é leve”.
Você duvida disto?

Pois bem, Jesus nos trouxe esta mensagem há 2.007 anos atrás e ela continua viva e agindo em nosso meio até os dias de hoje! No entanto, é necessário darmos o passo em direção a Jesus, aquele que é a nossa salvação, para encontrarmos o caminho que nos leva à vida Eterna.
Gostaria de lhes perguntar: Aonde temos descansado nossas cargas ...

Temos percebido em nossas vidas uma dificuldade grande em vencermos os problemas, fraquezas e muitas vezes nos tornamos insensíveis ao que está proposto a cada um de nós em Cristo Jesus.
É preciso apropriar-se das promessas de Deus contidas na Sagrada Escritura admiro nossos irmãos separados neste sentido ...

Buscamos descanso em tantas coisas, tv, cinema, shoppings, carros, etc .., mas não voltamos os nossos corações ao que realmente pode nos trazer o refrigério.
Neste ponto, entender as Escrituras seria a melhor e mais sábia solução dos nossos conflitos. Jesus em Matheus 11,28-30 faz um chamado não só para aqueles que estão desgarrados mas também para aqueles que já O conhecem e o mundo tem colocado um fardo muito pesado e com isso trazendo conseqüências em todas as áreas de suas vidas.

Hoje Jesus nos chama para um novo tempo, para uma nova vida, para um novo início, para um novo descanso, Ele nos chama para o novo que somente Ele pode nos proporcionar.
Vamos com este texto analisar algumas características:

1 – Vinde (Reconhecimento da necessidade de descanso)
a mim (Ir a Ele e depender tão somente d’Ele)
2 – Todos (Um convite para cada um de nós)
Não existe alguém que não se canse, pedreiros, pastores, etc...não exclui ninguém
3 – Cansados (Trabalho sem alegria, descontentamento)
4 – Oprimidos (O peso quase insuportável sobre nós)
5 – Aliviarei (Existe uma solução)
6 – Tomai (Decisão de mudança)
7 – Aprendei de mim (Fazer de Jesus o nosso referencial)
Fazer como Ele fez, ser seu aluno, ser seu discípulo
Discipular pessoas com os princípios Dele e não os nossos
8 – Manso (Que não oferece resistência)
9 – Humilde de coração (Que entende o seu lugar e o dos outros)
10 – Descanso para a alma (Dependência – Sl 23 – Sl 91)
11 – Jugo Suave (Não existe cobrança)
12 – Fardo Leve (Não existe peso)

Este texto apresenta duas propostas distintas:

1) Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei;

2) Tomai sobre vós o meu jugo e encontrareis descanso para as vossas almas;
Mais do que o alívio prometido para aqueles que vão a Jesus, há uma dimensão de descanso para aqueles que tomam o seu jugo. Ou seja, por mais clara que seja a ênfase bíblica de se acentuar a mensagem de intervenção divina nas necessidades humanas, nunca podemos perder de vista que isto está ligado à chegada ou aproximação das pessoas ao evangelho.

Depois, temos uma mensagem de compromisso, simbolizada na troca de jugos que Jesus propôs. E para todo aquele que adentra a dimensão de compromisso, há uma medida maior de manifestações de Deus, que foi chamada de descanso para a alma.

Qual a diferença entre alívio e descanso?

Numa certa ocasião precisei empurrar um carro que não funcionava, e tive que fazer muita força por não dispor de outros para ajudarem. Quando parei de empurrar o carro tive o alívio; como foi bom parar de fazer tanta força. O coração tinha vindo na boca! Minhas pernas estavam moles e terrivelmente afadigadas. Mas o descanso mesmo levou uns dois dias para acontecer; foi quando as dores das pernas passaram e eu me recompus de verdade.

Vinde a Mim

Ao dizer vinde a mim todos os que estão cansados e oprimidos, Cristo mostrou a necessidade de levarmos as pessoas a Ele com uma proposta de solução dos problemas.   Portanto, é bíblico enfatizar os milagres e intervenções de Deus ao pregarmos o Cristo.

Infelizmente há muitas igrejas que parecem querer fazer com que as pessoas acreditem que  o alívio é proporcionado por elas. Dizem: venha para a (nossa) igreja tal, e você será mudado, abençoado, curado, etc.!.
Mas o verdadeiro alívio só ocorrerá quando a pessoa for a Cristo.
O Senhor Jesus prometeu isto e se incumbirá de fazer com que seja assim. Não é errado enfatizar isto, mas o que freqüentemente fazemos de errado é omitir o restante da proposta de Jesus.

Eu Vos Aliviarei

O alívio é uma dimensão de socorro. É o toque inicial de Jesus na vida de alguém. É depois deste toque, que normalmente vemos alguém falando de mudança de vida, do abandono dos vícios e pecados, da restauração do casamento, da cura recebida ou da libertação efetuada.

O alívio é o que podemos chamar de primeiros socorros, mas não englobam tudo aquilo que Deus deseja fazer na vida de alguém. É um excelente começo, mas não a obra completa.
A Igreja do Senhor em nossos dias tem amargado a triste experiência de um grande número de fiéis que nunca chegam à plenitude do que Deus tem para suas vidas justamente por nunca ter oferecido uma proposta que os leve além do alívio.

O alívio se experimenta quando a pessoa vai a Cristo. Mas o descanso, aquela dimensão mais profunda do que Deus tem só se recebe quando a pessoa decide tomar sobre si o jugo proposto por Jesus. Portanto, a única forma de ir além do alívio, é aceitando o jugo de Jesus. É trocando de jugo com o Senhor. Deixamos aos pés d´Ele o nosso jugo e tomamos sobre nós o d´Ele.

Tomai Sobre Vós o Meu Jugo

O que é tomar o jugo nesta mensagem de Jesus? Como ilustração natural (de um paralelo espiritual) o jugo fala de união. O jugo era uma peça de madeira usada pelos agricultores da época para unir dois animais que puxavam o arado. Com um boi puxando o arado o trabalho tinha um ritmo mais lento, mas com dois agilizava. Alguns usavam várias juntas de bois, como é o caso de Eliseu, antes de seu chamado ao ministério (I Reis.19,19-21). O jugo (ou canga, como é chamado em muitos lugares) obrigava os animais a caminharem juntos na hora do trabalho. Era uma forma de prender um animal ao outro e força-los a andarem juntos, no mesmo compasso e direção. As Escrituras usam a expressão jugo para falar de união, vínculo e sociedade: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?
II Coríntios 6, 14-16

Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?
Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo?.
Ao usar o termo jugo desigual, a Bíblia está dizendo que assim como não se usava um jugo entre animais diferentes, como um cavalo e um boi, ou um jumento e um cavalo, por exemplo, assim também há uniões que estão fadadas a não darem certo entre os homens. Um jugo com animais diferentes não se encaixava direito, não permitia igualdade de altura e nem de compasso entre os animais.

O apóstolo Paulo emprega vários outros termos sinônimos para jugo ao fazer a comparação de união entre crentes e incrédulos:

• sociedade;
• comunhão;
• harmonia;
• união;
• ligação.



O próprio termo cônjuge que usamos para se referir ao marido ou mulher, quer dizer “companheiro de jugo”, alguém que anda com o mesmo jugo. Muitas vezes, por ser uma ferramenta que prendia o animal, a expressão pode aparecer na Bíblia se referindo não só a compromisso, mas a uma carga ou peso, ou ainda a algo que prende alguém:

Isaías 10,27 “E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção!.

Quando o Senhor Jesus fala do jugo, está falando de tudo isto. Ele se refere a alguém que vêm com uma carga nos ombros, oprimido pelo peso e cansado. Então promete alívio, ou seja, se compromete a tirar a prisão e o peso de quem quer que o procure. Mas a proposta de Jesus não é deixar os ombros e o pescoço de ninguém livre. Ele se propõe a tirar nosso jugo para que a gente consiga carregar o dele. Na verdade, Ele está propondo uma troca: deixe o seu e leve o meu.

Talvez alguém se questione: qual é a vantagem de trocar os jugos?
A resposta foi dada pelo próprio Jesus: “o meu jugo é suave e o meu fardo é leve!”
O que Ele nos propõe também é uma prisão e uma união.

Porém, diferente da prisão e união com o pecado e as coisas mundanas, seu jugo nos abençoa. O Senhor está falando de compromisso. Colocar o pescoço sob o jugo d´Ele é render-se ao seu senhorio.

Achareis Descanso Para Vossas Almas

O alívio é uma espécie de selo e aval de Deus para a mensagem evangélica que foi pregada. A Palavra de Deus sempre é acompanhada de sinais:

E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam!   Marcos 16,20

Além deste relato de Marcos, encontramos o mesmo princípio em Hebreus:

Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade?.  Hebreus 2,3-4
Mas o compromisso das pessoas em corresponder com Deus e seus milagres gera um ciclo de milagres, onde seremos levados a provar manifestações maiores ainda. É a dimensão de descanso prometida por Jesus. É quando nosso caráter realmente passa por mudanças; não só naquelas áreas de grandes erros mas também nos pequenos detalhes. É quando o casamento recebe mais do que os primeiros socorros e passa por um momento de profunda reforma e restauração. É quando vencemos o pecado, em vez de só receber perdão por eles. É quando caminhamos em vitórias constantes e vemos milagres maiores.
Tanta coisa podia ser dita desta dimensão de intervenção de Deus. Mas a que talvez mais mereça a nossa atenção é o fato de que, com tudo o que provamos na dimensão de alívio, nosso coração ainda tem fome e sede por mais.
Fomos desenhados e planejados por Deus desde a criação para andarmos na sua abundância, e nada contentará nosso coração enquanto não rompermos de fato neste nível.

Porque Meu Jugo é Suave

Compromisso é compromisso, e o que Jesus está propondo é isto. O compromisso nunca é totalmente agradável; sempre terá um caráter de jugo, porém diferente de qualquer outro, pode ser chamado

de leve e suave. Não há como fugir do senhorio de Cristo. Não como querer uma vida vitoriosa, na plenitude de Deus, sem obediência a Ele. O apóstolo João falou sobre isto em sua primeira epístola: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos, porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé!”. I João 5,3-4
Ao falar que os mandamentos de Deus não são penosos, o apóstolo está enfatizando que, embora haja uma dimensão de compromisso, ela não chega a ser pesada. E que podemos ter uma fé firme que vence o mundo e nos guarda em obediência à verdade.

Vale a pena se comprometer com Deus. A recompensa para quem permanece firme e compromissado com Cristo, é muito maior do que a recompensa que aquele que vai a Ele pela primeira vez chega a desfrutar. Deus não é injusto. O descanso para aquele que se firma é uma dimensão muito mais rica e profunda do que o alívio que recebem os que estão se chegando a Cristo agora.

“Vós todos”, diz Jesus, exprimindo assim que o seu convite se dirige a todos, sem exclusividade. A expressão “fardo” ou “jugo” era, aliás, muito empregada pelos judeus para exprimir a submissão a Deus. Assim, eles se referem ao fardo da lei, dos mandamentos, o jugo do reino. E Jesus diz que o seu “jugo é suave”, o que para o leitor grego poderia significar “bem ajustado”, “adequado”. As exigências que pesavam sobre a conduta religiosa e moral, ou seja,  as prescrições que provinham da Lei divina como dos oráculos proféticos, também das doutrinas dos mestres e autoridades religiosas, seriam adequadas aos que buscavam a santidade de vida e se dispunham a segui-lo.

“Vinde a mim”, e seu jugo ou fardo, antes de se traduzir em lei,  em prescrições, é uma relação pessoal que se estabelece entre nós e Ele, e é esta relação, fundada no amor, que tornará tudo leve e suave. Somos convidados a ir a Ele como discípulos, isto é, a estarmos com Ele, partilhando de sua vida no caminho celeste da vida e da

felicidade. Ele se doa a nós como “pão da vida”, para nos refazer e nos dar as forças sobrenaturais necessárias. Somos libertados da opressão do pecado, pois só Jesus pode nos livrar do mal e da desesperança e nos tornar participantes da vida divina.

O próprio Jesus é o nosso guia, mostrando-nos o caminho a seguir. S. Clemente de Roma escreve aos Coríntios: “Cristo está entre os humildes, e não entre aqueles que se sobrepõem ao seu rebanho. O Senhor Jesus Cristo, cetro da majestade de Deus, não veio, embora pudesse, no alarde da arrogância ou da soberba, mas humilde, conforme o Espírito Santo havia dito sobre ele”. A doçura, que é própria de Deus, Cristo a manifesta tornando-se “pão da vida” e sendo todo indulgência para com os pecadores, deixando-nos o sacramento da Confissão. Igualmente, estando em Deus, Ele se humilhou até a Cruz: da Encarnação à Redenção, o Mistério de Cristo é de obediência e de humildade, acentua S.Bento.

Jesus é por excelência doce e humilde de coração, o Bem-amado de seu “Abba”.  A Ele se encontra confiado o mistério e a instauração do Reino, com poder de revelá-lo àqueles que se colocam em sua escola, isto é, aos que se tornam seus discípulos. Este conhecimento é vida eterna, onde reside a doçura da Bem-aventurança e, por conseguinte, o Repouso.

“Senhor, inflamai meu coração com o vosso amor e transformai minha vida para que eu seja sempre mais submisso à vossa Palavra. Livrai-me da ignorância e do orgulho rebelde para que eu possa desejar o que é bom segundo a vossa vontade”.

 
 

Pe.Emílio Carlos Mancini

Fundador e Moderador Geral Com Alpha e Ômega

 
Voltar
CARREGAR A CRUZ CADA DIA
17-01-2008
A cruz só tem sentido como existência de amor que se esquece de si mesmo pela pessoa amada.
Superstições e crendices
17-09-2009
A nossa proteção está no nome do Senhor, que fez o céu e a terra.
DOUTRINA DA IGREJA CATÓLICA SOBRE O ABORTO
12-03-2009
Não matarás o embrião por meio do aborto, nem farás que morra o recém-nascido....
Vinde a mim vós todos....
04-11-2008
Mas o verdadeiro alívio só ocorrerá quando a pessoa for a Cristo.
A Bênção
13-10-2008
O verbo “abençoar” traz consigo o significado de uma comunicação dos bens divinos...
As Virtudes Morais
19-07-2010
Direção espiritual
13-08-2008
O diretor espiritual deve ser, antes de qualquer outra coisa, um homem de Deus.
       
       
       

COMUNIDADE CATÓLICA DE ALIANÇA E VIDA ALPHA E ÔMEGA
© Copyright 2003 - Todos os direitos reservados.